O filme Parasita fez história na 92ª edição do Oscar, realizada em Los Angeles.

Parasita se tornou o primeiro filme não inglês a ganhar o maior prêmio da noite: o de melhor filme do ano.

Bong Joon-ho recebendo o Oscar por seu filme Parasita - Getty Images
Bong Joon-ho recebendo o Oscar por seu filme Parasita – Getty Images

O filme dirigido por Bong Joon-ho também ganhou os prêmios de melhor roteiro original por Joon-ho e Han Jin Won. Ambos falaram através de um tradutor, expressando a importância de representar a Coréia do Sul na gala.

Joon-ho aceitou o Oscar de melhor filme internacional, explicando o orgulho que sentiu ao receber este prêmio após a mudança de nome, antes de ser o Oscar de melhor filme em língua estrangeira.

Bong, que confessou ter relaxado depois de vencer na categoria de melhor filme internacional e se convencido de que não ganharia mais prêmios, ameaçou beber até o amanhecer depois de também receber o prêmio na categoria de melhor direção.

O sul-coreano teve palavras de admiração por todos os indicados em sua categoria. Martin Scorsese disse que estudou seus filmes na escola.

Quentin Tarantino agradeceu por colocar os filmes que dirigiu em suas listas quando ninguém o conhecia nos Estados Unidos.

O produtor da Parasita, Kwak Sin Ae, expressou a descrença de toda a equipe ao ganhar o prêmio máximo da noite. “Estou sem palavras. Nunca imaginamos que isso iria acontecer. Estamos muito felizes”, disse ela também através de um tradutor.

A gala, que não teve um apresentador principal por mais um ano, não teve muita surpresa no restante das categorias.

O Oscar começou com a cantora e atriz Janelle Monáe no palco com um número musical que também foi acompanhado por Billy Porter (Pose) e fazendo referências a alguns dos títulos mais populares do ano, como Midsommar, Little Women, Nós, Hustlers ou Coringa.

Monáe também aproveitou a oportunidade para reivindicar a falta de mulheres indicadas na seção de administração do Oscar este ano.

Brad Pitt al recoger su Oscar por 'Era uma vez... em Hollywood' - Getty Images
Brad Pitt al recoger su Oscar por ‘Era uma vez… em Hollywood’ – Getty Images

O primeiro prêmio da noite foi recebido por Brad Pitt por seu papel em “Era uma vez… em Hollywood”.

O ator, visivelmente emocionado, mencionou o fato de que o conselheiro de segurança nacional John Bolton não testemunhou perante o Senado nesta semana.

Além de brincar com o acontecimento, dizendo que gostaria de ver uma versão de Quentin Tarantino sobre isso para que os adultos possam fazer a coisa certa.

“Isso é para meus filhos, que dão cor a tudo o que faço”, concluiu o ator em seu discurso de agradecimento.

Sem surpresas, Laura Dern ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante por seu papel no filme da Netflix, História de um Casamento. “Noah (Baumbach) escreveu um filme sobre o amor e como reconciliar divisões”, disse a atriz em seu discurso de agradecimento, desejando aplicar essa vontade à conciliação em nome da saúde do nosso planeta.

Dern terminou seu discurso referindo-se a seus pais, também atores Bruce Dern e Diane Ladd, a quem ela se referiu como seus heróis.

Laura Dern - Getty Images
Laura Dern – Getty Images

O segundo prêmio para melhor ator foi para, como esperado, Joaquin Phoenix.

O intérprete, na sua linha habitual, fez um discurso desarticulado, onde reivindicou questões importantes, como o respeito ao planeta e os direitos dos animais.

“Não me sinto acima de nenhum dos outros indicados na minha categoria ou de ninguém nesta sala, porque todos compartilhamos o amor pelo cinema”, disse o ator.

“Muitos nesta sala têm a oportunidade de dar voz àqueles que não o fazem.” O intérprete, muito empolgado, concluiu lembrando seu irmão River Phoenix.

“Quando eu tinha 17 anos, meu irmão escreveu esta carta: vá ao resgate com amor e a paz será alcançada.”



E Renée Zellweger fechou as categorias interpretativas sem surpresas. A atriz, que ganhou ao interpretar Judy Garland em Judy, explicou que Garland nunca ganhou um Oscar em sua vida e reconheceu o que devia à atriz por ter se metido na pele, dizendo que o prêmio era representativo de seu legado.

O Oscar de melhor roteiro adaptado foi realizado pelo neozelandês Taika Waititi por Jojo Rabbit. Waititi agradeceu à mãe pelo prêmio, que foi quem lhe deu o livro original de Christine Leunens, no qual ele confiava para escrever este filme.

De fato, o Oscar 2020 tem sido cheio de referências de apresentadores e vencedores a suas mães.

Eminem no Oscar 2020 - Getty Images
Eminem no Oscar 2020 – Getty Images

Quando a cerimônia começou a perder ritmo entre os candidatos mais técnicos e a montagem musical típica que a Academia gosta tanto de incluir, Eminem fez uma aparição surpresa no palco do Dolby Theatre para cantar seu tema clássico “Lose Yourself”.

Vimos Gal Gadot, Anthony Ramos, Idina Menzel, Billie Eilish ou FINNEAS balançando a cabeça e até cantando ao ritmo da música.

Entre os melhores momentos da noite, além de Eminem, Monáe ou Billie Eilish que, junto com seu irmão, FINNEAS, fizeram a versão da música “Yesterday” para In Memoriam, temos que mencionar alguns dos apresentadores.

Chris Rock e Steve Martin destacaram a falta de apresentador principal este ano, além de brincarem sobre o quanto eles gostaram da primeira temporada de O Irlandês, reclamando da falta de vaginas na lista de indicados ao Oscar deste ano (aludindo à falta de mulheres) e alegando que Cynthia Erivo foi a única intérprete negra a ser indicada este ano.

Salma Hayek, que já se apresentou com Oscar Isaac, agarrou o ator pela mão, dizendo que já se podia dizer que ele havia oficialmente realizado um Oscar no palco Dolby.

Embora pessoalmente ficamos com Olivia Colman, que apresentou o Oscar de melhor performance masculina.

A atriz britânica disse que não queria muito voltar para o bar e brincou naquele ano passado, quando ganhou o Oscar de A Favorita, foi a melhor noite da vida de seu marido.

Agora só podemos esperar que Bong Joon-ho possa beber em paz e até o amanhecer.

Lista de indicados e vencedores do Oscar 2020

Melhor filme

Parasita – VENCEDOR
O Irlandês
Adoráveis Mulheres
Era Uma Vez em… Hollywood
História de um Casamento
1917
Coringa
Ford vs Ferrari
Jojo Rabbit

Melhor atriz

Renée Zellweger, por Judy – Muito além do Arco-Íris – VENCEDORA
Saoirse Ronan, por Adoráveis Mulheres
Charlize Theron, por O Escândalo
Scarlett Johansson, por História de um Casamento
Cynthia Erivo, por Harriet

Melhor ator 

Joaquin Phoenix, por Coringa – VENCEDOR
Antonio Banderas, por Dor e Glória
Leonardo DiCaprio, por Era Uma Vez em… Hollywood
Adam Driver, por História de um Casamento
Jonathan Pryce, por Dois Papas

Diretor

Bong Joon-Ho, por Parasita – VENCEDOR
Martin Scorsese, por O Irlandês 
Sam Mendes, por 1917
Todd Phillips, por Coringa
Quentin Tarantino, por Era Uma Vez em… Hollywood

Melhor ator coadjuvante 

Brad Pitt, por Era Uma Vez em… Hollywood – VENCEDOR
Joe Pesci, por O Irlandês
Al Pacino, por O Irlandês
Anthony Hopkins, por Dois Papas
Tom Hanks, por Um Lindo Dia na Vizinhança

Melhor atriz coadjuvante 

Laura Dern, por História de um Casamento – VENCEDORA
Scarlett Johansson, por Jojo Rabbit
Florence Pugh, por Adoráveis Mulheres
Margot Robbie, por O Escândalo
Kathy Bates, por O Caso Richard Jewell

Melhor filme internacional

Parasita (Coreia do Sul) – VENCEDOR
Corpus Christi
 (Polônia)
Honeyland (Macedônia do Norte)
Os Miseráveis (França)
Dor e Glória (Espanha)

Roteiro original

Parasita – VENCEDOR
Entre Facas e Segredos
História de um Casamento
1917
Era Uma Vez em… Hollywood

Roteiro adaptado

Jojo Rabbit – VENCEDOR
Coringa
Adoráveis Mulheres
Dois Papas
O Irlandês

Documentário 

Indústria Americana – VENCEDOR
The Cave
Democracia em Vertigem
Honeyland
For Sama 

Animação 

Toy Story 4 – VENCEDOR
Como Treinar o Seu Dragão 3
Perdi Meu Corpo
Klaus
Link Perdido

Canção Original 

(I’m Gonna) Love Me Again, Elton John por Rocketman – VENCEDOR
I Can’t Let You Throw Yourself Away, por Toy Story 4
Into The Unknown
, por Frozen 2
I’m Standing With You
, por Superação – O Milagre da Fé
Stand Up
, por Harriet

Fotografia 

1917 – VENCEDOR
O Irlandês
O Farol
Coringa
Era Uma Vez em… Hollywood 

Direção de arte 

Era Uma Vez em… Hollywood – VENCEDOR
1917
O Irlandês
Jojo Rabbit
Parasita

Trilha sonora original 

Coringa – VENCEDOR
Adoráveis Mulheres
História de Um Casamento
1917

Star Wars: A Ascensão Skywalker

Figurino 

Adoráveis Mulheres – VENCEDOR
O Irlandês
Jojo Rabbit
Era Uma Vez em… Hollywood
Coringa

Maquiagem e Penteado 

O Escândalo – VENCEDOR
Malévola: Dona do Mal
1917
Coringa
Judy: Muito Além do Arco-Íris

Efeitos Visuais

1917 – VENCEDOR
Vingadores: Ultimato
O Irlandês
O Rei Leão
Star Wars: A Ascensão Skywalker

Edição de som

Ford Vs Ferrari – VENCEDOR
1917

Coringa
Star Wars: A Ascensão Skywalker
Era Uma Vez em… Hollywood

Mixagem de Som 

1917 – VENCEDOR
Ad Astra 

Ford Vs Ferrari 
Coringa
Era Uma Vez em… Hollywood 

Montagem

Ford vs Ferrari – VENCEDOR
O Irlandês
Jojo Rabbit
Coringa
Parasita

Animação em curta-metragem

Hair Love – VENCEDOR
Dcera (Daughter)
Kitbull
Memorable
Sister

Curta-metragem 

The Neighbors’ Window – VENCEDOR
Brotherhood

Nefta Footbal Club
Saria
A Sister

Documentário de curta-metragem 

Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl) – VENCEDOR
Lifeovertakesme
St. Louis Superman
Walk Run Cha-Cha
In the Absence


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui